iStyle

  • 2017-11-21 19:29:53

Encontra-se em processo de licitação (abertura prevista para 20/08/2008) o contorno norte de Maringá, com 17,6 km de extensão e investimentos de R$ 147,5 milhões, para um prazo de execução também de 2 anos. Estas duas obras...


AQUECE O MERCADO DA CONSTRUÇÃO PESADA NO PARANÁ(AGOSTO/2008)   

O Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado do Paraná – SICEPOT-PR comemora e faz questão de divulgar tais boas novas. Recentemente, ou melhor, em 21 de julho de 2008, o Consórcio Energético Cruzeiro do Sul (Copel/Eletrosul) emitiu ordem de serviço autorizando o início das obras de implantação da Usina Hidrelétrica Mauá, no Rio Tibagi, entre os municípios de Telêmaco Borba e Ortigueira. A usina terá potência total instalada de 361 MW. O interessante é que, neste caso, teremos duas usinas em um mesmo processo construtivo. 350 MW estarão instalados na casa de força da usina principal e outros 11 MW instalados em uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) implantada ao pé da barragem, aproveitando a vazão sanitária que será mantida entre a barragem e o canal de fuga da usina principal. A usina deverá entrar em operação já em 2011 e produzirá energia capaz de atender algo em torno de 1 milhão de pessoas. Somente este empreendimento gerará entre 2000 e 3000 empregos, entre empregos diretos e indiretos. Ressaltamos, também, o Programa Conserva Total do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná – DER/PR, cujos editais de licitação, publicados em 30 de julho de 2008, se encontram à disposição dos interessados. O Programa Conserva Total se divide em dois projetos, a saber:1 – Conservação Rotineira – envolve 7,8 mil quilômetros com investimentos da ordem de R$ 158,9 milhões até 2010;2 – Conservação Periódica – envolve 1,7 mil quilômetros com investimentos da ordem de R$ 231 milhões até 2010.Como disse o Secretário dos Transportes, Rogério Tizzot, o projeto visa garantir vias seguras e boas para a economia do Paraná, evitando que todo o trabalho de recuperação de rodovias que foram executados desde 2003 seja perdido com a falta de manutenção.O SICEPOT estima que para a efetivação do Programa Conserva Total do DER/PR serão gerados entre 5.000 e 6.000 novos empregos (diretos e indiretos) no setor da construção pesada no Estado.No setor rodoviário cabe-nos destacar, também, os investimentos do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes – DNIT no Estado do Paraná. Recentemente foi licitado o contorno oeste de Cascavel (licitação já julgada e em fase de contratação), com extensão de 17,32 km e investimentos da ordem de R$ 45 milhões (valor atualizado) para um prazo de execução de 2 anos. Encontra-se em processo de licitação (abertura prevista para 20/08/2008) o contorno norte de Maringá, com 17,6 km de extensão e investimentos de R$ 147,5 milhões, para um prazo de execução também de 2 anos. Estas duas obras também gerarão volume considerável de empregos.Cabe-nos, também, comemorar e até mesmo louvar a iniciativa do Governo do Paraná de liberar, através da resolução 033/08 da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA-PR) a concessão de licenças ambientais para a instalação e funcionamento de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no Estado. Segundo informações, com essa resolução, fica aberta a possibilidade de implementação imediata de 34 projetos, que já estariam em andamento e implicariam num investimento de cerca de R$ 2,25 bilhões. Estes 34 projetos somariam algo em torno de 800 MW, equivalentes a uma turbina de Itaipu, e certamente gerariam milhares de novos empregos.Nós do SICEPOT/PR nos encontramos radiantes com o momento especial que se apresenta para a construção pesada no Estado do Paraná, mas, ao mesmo tempo, confessamos nossa preocupação quando procuramos projetar a mão-de-obra necessária, principalmente a qualificada, para atender a todos esses projetos. Antevendo tal dificuldade e, principalmente, tentando evitar que a falta de mão-de-obra venha a se tornar um gargalo em tais investimentos, o SICEPOT/PR, suas principais associadas, bem como outras instituições ligadas direta ou indiretamente ao setor – aqui destacamos a participação do DER/PR – recentemente manifestaram seu apoio ao projeto SENAI Paraná referente à implantação de laboratórios voltados para capacitação de operadores de máquinas pesadas (construção pesada), que será apresentado no 5º Edital da Comissão Nacional de Planejamento do SENAI/DN. O SICEPOT está formando parcerias com a FIEP, SENAI, fornecedores de máquinas pesadas e outros buscando, com brevidade, formar mão-de-obra qualificada necessária e suficiente para atendimento de todos os projetos que estão se apresentando, bem como para os vindouros. Enfim, o momento que se apresenta é promissor. Devemos acreditar nele. Cabe, portanto, a nós envolvidos com o mercado da construção pesada apresentar as soluções capazes de sustentar a eficiência e a eficácia esperadas na concretização das obras que ai estão e as que ansiosamente aguardamos para futuro breve. O SICEPOT/PR está aberto a todos que queiram e possam apresentar idéias, propostas, parcerias e outros meios de incrementação do setor. Para qualquer manifestação, visite o nosso site: www.sicepot-pr.com.br . Em, 07/08/2008  Daniel Pinto GontijoAssessor Técnico do SICEPOT/PR